logo

Infertilidade: como diagnosticar e tratar?

  • 101 Views

Hoje em dia é possível diagnosticar a infertilidade o quanto antes

A infertilidade atinge muitas pessoas,  diagnosticar a infertilidade o quanto antes é muito importante.

Hoje em dia é possível diagnosticar a infertilidade o quanto antes, fazendo com que o tratamento seja iniciado, as causas sejam descobertas e a investigação seja feita.

Para que o diagnóstico da infertilidade seja feito, os pacientes homens e mulheres precisam se submeter a alguns tipos de exames, pois é a única maneira de determinar qual a situação do paciente e receber a indicação do melhor tratamento que deverá ser iniciado com médicos especialistas.

A partir do diagnóstico, é interessante que as mulheres façam acompanhamento com médicos, pois diversos fatores podem influenciar a infertilidade, como a idade, genética, histórico familiar, obesidade e outros.

Se você quer mais informações sobre a infertilidade, as principais causas, como é feito o diagnóstico e o tratamento, continue a leitura!

Como é feito o diagnóstico da infertilidade em mulheres?

Existem diversas doenças que podem estar associadas à infertilidade feminina, e em muitos casos, a mulher não consegue gerar o seu próprio filho. Alguns problemas como tumores hormonais, endometriose, Síndrome do Ovário Policístico, miomas, alterações nas tubas do útero e pólipos uterinos são exemplos que podem causar infertilidade.

Na Síndrome do Ovário Policístico, por exemplo, a mulher possui o ciclo menstrual desregulado, e com isso, podem surgir alguns cistos nos ovários que são provocados pela falta de ovulação.

Quando a mulher não ovula, o óvulo não pode ser fecundado, e com isso, não é possível ter uma gravidez. Os tumores também podem acabar afetando o ciclo menstrual e, com isso, alterar a ovulação.

Problemas que afetam a tireoide também podem acabar gerando alterações na produção de hormônios, e o ciclo menstrual é dependente dos hormônios para ser regulado.

A fertilização acontece nas tubas uterinas, que funcionam como um canal para ligar o útero aos ovários. O embrião segue até o útero e se desenvolve. As tubas uterinas são partes bem sensíveis da mulher e podem ser afetadas facilmente por algumas inflamações ou problemas de saúde.

Essas alterações fazem com que o óvulo e o embrião não consigam ser transportados, fazendo com que a fertilização não seja possível.

Quando o embrião chega até o útero e a fertilização se inicia, é preciso que ele esteja em condições suficientes para que haja um bom desenvolvimento. Para isso, o endométrio precisa estar saudável, e miomas, cistos e malformações podem interferir na fertilização.

Para fazer o diagnóstico de infertilidade é possível que dois tipos de exames sejam feitos: o ultrassom transvaginal e também o exame de sangue para saber mais sobre a dosagem de hormônios.

Como é feito o tratamento para infertilidade?

O primeiro passo para conseguir iniciar o tratamento contra a infertilidade é lidar bem com o diagnóstico, para que o desgaste emocional não afete o tratamento.

Cada vez mais podemos observar que os tratamentos contra a infertilidade estão avançando e sendo um sucesso para a medicina, e se você deseja realizar o desejo de se tornar mãe ou pai, saiba que é possível recorrer aos tratamentos para isso. Confira alguns deles a seguir:

Indução de ovulação

O primeiro tratamento da infertilidade é a indução da ovulação, que é indicado para mulheres que possuem problemas com a ovulação. Nesse tratamento é feito a estimulação do ovário para que ele consiga produzir óvulos a partir da utilização de hormônios durante o período fértil da mulher.

Inseminação intrauterina

Esse tratamento para a infertilidade consiste na transferência de espermatozoides que são selecionados e tratados em laboratório para o útero da mulher.

Ele é indicado para mulheres que tenham problemas como endometriose, por exemplo, mas precisam ter ao menos uma trompa funcionando perfeitamente.

Fertilização in vitro

A fertilização in vitro é um dos tratamentos mais conhecidos para infertilidade, e consiste na estimulação do ovário para que a mulher consiga amadurecer ao máximo os seus óvulos. Essa coleta é feita através da aspiração folicular, e o tratamento do sêmen é feito em laboratórios, onde os espermatozoides são separados e os mais saudáveis são escolhidos para fertilizar.

Feito isso, os óvulos são colocados em uma cultura com mais de 40 mil espermatozoides para que a fecundação espontânea seja feita. Depois disso, o desenvolvimento dos óvulos é acompanhado.

Os embriões que forem considerados melhores são transferidos para o útero da mulher para que a gestação seja iniciada. Existe a possibilidade de congelar esses embriões também.

Os resultados geralmente são bem altos, mas isso vai depender de alguns fatores como a idade da paciente, por exemplo.

Doação de óvulos

Quando uma mulher passa a não produzir mais óvulos por algum problema de saúde ou pela idade avançada e já passou por outros tratamentos contra a infertilidade para conseguir engravidar e ainda assim não conseguiu, a doação de óvulos pode ser uma alternativa.

Esse procedimento é feito de maneira anônima através de uma clínica de reprodução. Uma paciente doadora que seja compatível com a aparência física que o casal deseja, doa os seus óvulos para que o processo seja iniciado.

Injeção de espermatozoides

Mais um dos tratamentos para infertilidade é a Injeção de espermatozoides. Esse procedimento é bem parecido com a fertilização in vitro, e o que diferencia essas duas técnicas é que na injeção. Os espermatozoides são injetados diretamente no óvulo da mulher através de uma agulha bem mais fina do que um fio de cabelo.

Esse tratamento é indicado para os casos onde os pacientes homens possuem uma dificuldade mais severa de ter filhos e em casos onde a idade da mulher está mais avançada também.

Agora que você conhecer um pouco mais sobre a infertilidade, as principais causas, como é feito o diagnóstico e quais os tratamentos disponíveis, é interessante se atentar aos sintomas e sempre manter um acompanhamento com um médico para ser avaliado em casos de suspeitas.

Se este for o seu caso, entre em contato conosco ou baixe nosso e-book para mais informações.

Fontes:

https://www.clinicaceu.com.br/blog/exames-para-diagnosticar-infertilidade-feminina/
http://solmedicamentosespeciais.com.br/reproducao-assistida/infertilidade-diagnostico-e-tratamentos/
https://www.nilofrantz.com.br/entenda-como-funciona-o-diagnostico-da-investigacao-de-infertilidade-na-nilo-frantz/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.